Monólogo no plural – Diário de campanha Mundo das Trevas

Ato I
(By Rafael Alves)
Eu ainda tento compensar certos vazios em minha existência com noitadas regradas a mulheres e álcool. Um fato curioso já que no dia seguinte essas lacunas ainda estão lá, sem preenchimento completo. Outrora em tempos de faculdade, trocar de curso era minha rota de fuga mais rápida para esse mundo de aceitação do que é novo. Hoje pouco me resta de refúgio abstrato se não a boêmia, qual mergulho sem medo de afogar. Mas nos últimos dias o convite para um acampamento de ex-alunos despertou muitos interesses em mim e talvez seja um alento de maturidade. Ver a evolução de amigos pode ser a guinada que busco em direção ao meu próprio crescimento. De tanta ansiedade pelo evento tive sonhos com o último acampamento que fizemos. Isso seria normal se não fosse por meus amigos mais próximos terem o mesmo sonho. O mais reservado de nós, chamado Jonny, não ficou nada confortável com aquilo e parece buscar respostas. Na falta de argumentos ou ansiedade pelo encontro, muitos de nós também não deram a mínima para esse detalhe sórdido. Só estamos pensando no final de semana e nas loucuras que faremos. Se Jonny se acalmar, também poderá aproveitar bastante, pois as paredes do laboratório estão sufocando sua razão e seu humor. Um pouco de ar puro vai fazer bem para ele.

Jason A.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *