As Crônicas Anímicas – Zé Calabros na terra dos Cornos

As Crônicas Anímicas – Zé Calabros na terra dos Cornos
(Esse post contém alguns pequenos spoilers. Mas para de mimimi e vai ler!)

“Entre a caatinga e o mar, a Cornália é uma terra hostil, governada por coronéis, ameaçada por cangaceiros e habitada por feras lendárias.”

Pois bem, cabra da peste! Tiago Moreira chega com seu novo trabalho e a Ethernalys não podia deixar de falar sobre isso.

Mas antes, partimos do início.
Tiago Moreira é autor de uns RPGs muito querido pelos membros desse grupo, especialmente por esse que vos redige: “Anjo A Salvação” e “Demônio o Preço do Poder”. Nesses RPGs o autor criou um verdadeiro universo para essas entidades. Cleros, poderes, estereótipos e um excelente background, dando firmamento e sentido a tudo. Como se não bastasse ele ainda escreveu um espetacular romance chamado: Magna Veritas, baseado em seus RPGs. Outros suplementos, romances e contos vieram depois dando continuidade à suas obras. E tudo isso disponível gratuitamente na internet (só pesquisar no google que você acha).
Agora, voltemos para o presente.
As crônicas Anímicas é uma história que mistura a fantasia com a cultura nordestina. Geografia, clima e vegetação. Tudo isso nos leva ao verdadeiro agreste brasileiro, não fosse por aparições de criaturas que não costumamos encontrar por ali. A forma como escreve as falas dos personagens demonstrando bem o dialeto, o jargão nordestino. Por hora parece que estamos no Auto da Compadecida, com trechos de poesia repente, cangaceiros entre outros elementos.
Aí começa o diferencial, quando criaturas fantásticas começam a aparecer. Gigantes, dragões e até elementos mágicos como o “forte da Coronel Malícia”, que acreditem, flutua no ar.
Embora afastado do RPG, o autor não poupou referencias e termos que encontramos nas mesas de jogos (Difícil largar o hobby né, Sr. “Deicide”?). Isso agrada aos jogadores e não restringe a leitura para leigos no assunto.
O cara é gênio! Criou o mundo onde se passa a história, com mapas e informações paralela ao enredo principal. Já era de se esperar isso de quem fez algo parecido em Anjos e Demônios.
E sabe o mais interessante? Está tudo disponível em seu site https://www.as-cronicas-animicas.com/ze-calabros-na-terra-dos-cornos inclusive os primeiros capítulos do livro.
Essa mistura boa de cultura nordestina e fantasia épica colocou Tiago Moreira num patamar mais elevado que outros autores nacionais que publicam àquelas historinhas que já sabemos o final (sem ofensas), e Zé Calabros foge de todos os clichês de literatura fantástica que vemos por ai.
Então, obviamente, depois de ler essa resenha você vai dar uma força para o cara e comprar o livro né? Ele está disponível no site Clube de Autores por um preço mais que justo.
Apoio ao trabalho nacional é uma obrigação que a Ethernalys tem, e assim fazemos.

Rafael Alves

 

 

Horizonte Carmim – Domínios de Amon

Demorou mas saiu a edição de 2017 de Horizonte Carmim!
Baixem e curtam a história do ancião Nosferatus Amon e fique por dentro dos subterrâneos de Belo Horizonte!
Importante lembrar que é necessário baixar as outras edições disponíveis em nosso site.
OBS: Feedback é muito importante. Conte-nos o que achou.

Horizonte Carmim – Domínios de Amon (Download)

2017 será de muita produção!

2017 será de muita produção!
O cenário “Horizonte Carmim” desenvolvido por Rafael Alves volta com tudo, abrangendo Belo Horizonte e região. A primeira edição desse ano retrata os Nosferatus que vivem nas galerias da capital mineira. Domínios de Amon vai desvendar as obscuridades que acontecem entre esses seres bizarros e suas influências na sociedade Vampírica.
Mas isso não é tudo. Horizonte Carmim começará a abranger o mundo dos Garous! Isso mesmo. Não poderia esses metamorfos ficarem de fora desse sombrio horizonte dominado pelos filhos de Caim.
Mas… sem mais SPOILERS, vamos aguardar o lançamento da edição de 2017 que está previsto para essa semana ainda. E aguardar as próximas com as histórias dos Lobisomens e outras criaturas sobrenaturais.
Viver em Belo Horizonte (e região), está cada vez mais perigoso, não?

P.S: Nós demoramos, mas não paramos!Domínios de Amon Capa

Horizonte Carmim, Atualização já disponível para Download!

E continua as novidades sobre o Horizonte Carmim.
Nessa atualização, conheça o “Atelier” e sua zeladora Laura, Harpia da Camarilla.
Vampiros a solta nas noites de Belo Horizonte.

Clique AQUI e faça o download GRÁTIS!

horizonte-capa-23092016

Confira a primeira parte do cenário clicando AQUI!

Retropunk lança financiamento coletivo para Accursed!

Já está no ar o mais novo projeto da Editora Retropunk! Trata-se do financiamento coletivo do Cenário Accursed para o Sistema Savage Worlds licenciado e publicado pela editora.

“Accursed é um cenário de fantasia sombria que teve seu Kickstarter em 2013 pela editora Melior Via. Ele nos apresenta o mundo de Morden, afetado por uma terrível guerra com as Bruxas e seus exércitos vindos de além dos Picos Muralhanegra.

Estes exércitos eram compostos de mercenários e principalmente de Malditos – criaturas monstruosas como Vampiros, Lobisomens, Golems e afins. Essas criaturas eram recrutadas nos próprios povos conquistados, retirados principalmente dos mortos. Assim, esses Malditos tiveram sua vontade dobrada e foram transformados em monstros pelas Bruxas para lutar contra seus antigos amigos, familiares e compatriotas.

Mas nem sempre as coisas saíam como planejado… Continue reading »

Bate-Papo com Sexteto Tormenta

Os fãs de Tormenta que estavam em São Paulo semana passada, tiveram uma ótima oportunidade de conhecer os próprios criadores.
Sexta, dia 31/05, rolou uma sessão de autógrafos com o Sexteto Tormenta. Isso mesmo, J.M. Trevisan, Leonel Caldela, Marcelo Cassaro, Rogerio Saladino, Guilherme Svaldi e Gustavo Bramer estiveram na Geek.etc.br para dar autógrafos e nós estivemos lá para conferir o que rolou!
Todos, muito simpáticos, estavam lá conversando com o pessoal. Após a organização de fila e os autógrafos, eles permaneceram e trocaram ideia com quem quisesse puxar um assunto.

 

 

DSC06580

Trupe reunida

Entramos nessa e aproveitamos para fazer umas perguntinhas a eles. Confira nossa entrevista:

 

 

Trevisan

Trevisan

J. M. Trevisan

Ethernalys: Aproveitando que estamos aqui, você tem acompanhado o cenário de RPG aqui no Brasil?
Trevisan: A gente acompanha o que tá mais próximo, o nosso material e um e outro, como o pessoal da Redbox, Retropunk. Mais a galera independente mesmo.

E: O próximo EIRPG, está esperando o que?
T: Esperando nada porque acho que não vou (risos), vai ser dentro do Anime Friends, né cara.

E: O que me leva a outra pergunta: com a colaboração da Yamato, acham que o cenário (e os jogadores mais true) estão prontos para abraçar uma nova leva de jogadores Otakus?
T: A gente já os acolheu faz tempo com o 3D&T, tem muito Otaku que joga. Acho legal, pega nada, hoje em dia tem muito jogador de RPG que é Otaku também.

E: Quando vocês criaram o Tormenta, esperavam atingir tanto sucesso?

T: Não. A gente tinha o material da revista e sempre enchi o saco do Rogério e do Cassaro para juntar tudo e fazer uma coisa mais coesa, porque, até em termos de trabalho, é mais fácil.
Com o meu material, comecei a fazer coisas interligadas, e ai quando chegou na marca dos 50 a gente viu que era uma hora boa pra fazer isso. Mas jamais podia imaginava que 14 anos depois estaríamos aqui ainda. Se eu soubesse tinha escrito com mais cuidado (risos).

E: Os que os fãs podem esperar uma nova criação do Sexteto?
T: Fora Tormenta, você diz? Ah, uma outra coisa todo mundo junto, os 6, é difícil, né. Já foi difícil fazer o Tormenta em 6 caras…

E: É que você tá com o Ledd, e a galera tá acompanhando…
T: Que não deixa de ser Tormenta, né! Assim, projetos independentes, aventuras solos, sempre vai ter coisas diferentes, mas todo mundo junto criar uma outra coisa é difícil. A gente já
tem um filho grande pra cuidar, até ele ficar maior de idade pelo menos. (risos)

E: O material continuará mantendo as regras atuais ou tendem a mudar para o novo sistema da 4ª edição?
T: Não, a gente tem o nosso básico agora e não temos mais nada a ver com D&D. A última versão do Tormenta que saiu é o sistema básico com todas as regras, agora é o nosso sistema.

—————————————————————————————————————————————————————————————————–

Leonel Caldela

 

 

Leonel Caldela

Leonel Caldela

Ethernalys: Então, vamos lá.. quando foi o começo do Caldela?
Leonel: Publiquei pela primeira vez romance a 7 anos atrás. Artigos em revistas de RPG foi bem no inicio, a uns 10 anos atrás. Escrevia para Dragão Brasil e para a DragonSlayer artigos e contos pra revista Tormenta também, sendo “O Inimigo do Mundo” meu primeiro romance.

E: Quanto livros nesta jornada? Já que você é uma máquina de escrever (rs)
L: Romances são 6 e livro RPG mais 11, 17 ao todo (!!!).

E: Todos no mundo de Tormenta?
L: Todos do RPG são todos no mundo de Tormenta. Eu tenho 3 romances ambientados no Tormenta (O Inimigo do Mundo, O Crânio e o Corvo e O Terceiro Deus), O Caçador de Apóstolos e o Deus Máquina são num universo próprio de fantasia medieval e o Código Élfico, que se passa em outro universo.

E: E pretende fazer mais histórias ambientadas no mundo de Código?
L: Sim, tenho ideia em fazer romances nos 3 universos, mas agora tenho a prioridade em fazer tanto no universo do Código (que a linha tempo muito grande, desde pre-historia até um futuro distante) e o universo d’O Caçador de Máquinas e Deus Máquina que também tem uma linha temporal bem extendida, pois são duas épocas, uma época com muita magia e outra mais pé no chão, então dá pra fazer algo bem grande com isso.

E: Então os fãs podem esperar mais coisa?
L:Vai ter muito mais coisa!

E: Ainda esse ano, ano que vem?
L: Olha, eu ainda quero escrever este ano pra sair ano que vem, porque esse ano acabei de lançar a 4 meses o Código…

E: Mas de repente tem algo guardado na manga…
L: Na verdade tem alguma coisa guardada na manga, mas não posso falar nada (risos).

E: Sobre o processo de criação, você termina um livro e começa outro, ou vai escrevendo o que te dá na telha?
L: Tenho muita mania de “eu preciso lançar”, pra depois pensar em outro romance, porque mesmo enquanto to escrevendo, ao mesmo tempo, to pensando em capa, em divulgação, marketing. São ideias que desgastam e não consigo escrever outro.

E: Sobre a (Editora) Jambô, ela tem dado total apoio nesta fase?
L: Ela (a Editora Jambô) sempre deu total apoio, esse último (O Código Élfico) foi lançado pela Fantasy (selo da Leya), então a gente ta com editora grande, nacional, outro esquema, é mais bombástico, mas rola muito apoio, tanto pro romance que lancei com eles como pra esse.

E: E você que começou a muito tempo atras, teve muita dificuldade (até com distribuição gráfica), hoje o cenário ta bem melhor…
L: Sim, ta bem melhor. Quando comecei, literatura fantástica era visto como um gueto mesmo, nicho do nicho. (Você) falava em fantasia e as pessoas nem sabiam o que tavam falando na verdade. Então, pra mim, foi muito importante começar com romances de RPG (Tormenta), pois já havia um público ativo. Um público que precisei conquistar, pois é muito exigente e fiel, mas que me abraçou muito, sendo isso um grande facilitador pra mim. Agora não se falava, em livraria mesmo, sobre romance de fantasia, as pessoas nãos sabiam do que estava falando. Tipo, “como Fantasia? Senhor dos Anéis! Ah! conheço”. Ou Harry Potter, e só.

E: Até lançar o Harry Potter, pois antes o pessoal era muito fechado.

E: Mesma pergunta do Trevisan, naquela época, quando você começou no Tormenta, vocês achavam que iam abraçar uma grande quantidade de fãs? Que ia ser esse sucesso?
L: Então cara, eu não tava junto nessa época, não sou um dos criadores do Tormenta, entrei 4 anos depois mais ou menos. Mas eu posso dizer que a gente, na minha parte, tínhamos o objetivo de ter sucesso, mas não tinha essa certeza. Tanto é que meu primeiro romance poderia acabar ali, pois não sabia se ia fazer sucesso suficiente pra poder continuar a Trilogia! Ele tem um final que não é final, mas poderia ser (fechou aquela história), pois a gente não sabia se ia rolar. Vai que não vendesse nada e eu não poderia mais escrever, teria que escrever outra coisa.

*Nota dos Editores: Graças a Deus deu certo =P

—————————————————————————————————————————————————————————————————–

Marcelo Cassaro

 

 

Cassaro

Cassaro

Ethernalys: Tem acompanhado o cenário de RPG atualmente?
Cassaro: Ajudo a (Editora) Jambô a editar algumas coisas, a escolher alguns livros, publicar e revisar, mas sentar pra escrever um livro tem sido mais raro.

E: E tá acompanhando o cenário independente, outras editoras independentes que estão surgindo agora?
C: Não to acompanhando muito. Eu gosto do movimento, ás vezes vou lá e colaboro de algum jeito, mas menos do que antes. Agora tô trabalhando com a revista (DragonSlayer), escrevendo profissionalmente, então acabei me afastando um pouco.

E: Então é mais um dinossauro da época, né?
C: Isso (risos)

E: Os fãs agora podem esperar alguma coisa do Cassaro vindo aí?

C: Depende, do que estão esperando (risos), tem esse quadrinho “20 Deuses” que saía dentro da DragonSlayer e deve a passar agora a sair em revista virtual em PDF, depois coletado em álbum.

E: Nossa! e tem previsão?
C: Ainda não, mas provavelmente esse ano ainda.

E: Já é alguma coisa! (Já imaginou?!?! 20 Deuses em álbum!?!?!?! =])

—————————————————————————————————————————————————————————————————–

 

Para ver mais fotos do evento, acessem nosso Albúm de Fotos no Facebook!

 

Por Carol Sanchez e Lobo Loss.

Sessão de autógrafos com o Sexteto Tormenta

Sessão de autógrafos com o Sexteto Tormenta

Sessão de autógrafos com o Sexteto Tormenta

Curte Tormenta e está/é de São paulo? Então venha conferir a sessão de autógrafos que a Jambô Editora está promovendo!

Além de conhecer o Sexteto Tormenta e pegar autógrafos, você também poderá comprar novos lançamentos do cenário e de 3D&T.

Dia: 31.Maio

Horário: a partir das 18h.

Local: Geek.Etc.Br

Alameda Santos, 2132 – Loja 122

Conjunto Nacional, São Paulo, SP

(Há entrada pela Av. Paulista também)

Para mais informações, acessem a página da Jambô no Facebook aqui.

Por Carol Sanchez.

Novo Suplemento para Tormenta RPG

Tormenta-rpg-manual-do-combate-capa

A Jambô Editora novamente está com a fornalha quente, e dessa vez o suplemento da vez é o “Manual do Combate”, agregando aos personagens novas técnicas e habilidades para agilizar e dar mais ênfase nas batalhas no mundo de Tormenta. Segue uma sinopse do livro o qual se encontra já em pré-venda no site.

Guerreiros, bárbaros, monges e samurais estão na linha de frente de todos os grupos de aventureiros. Dizimando inimigos, protegendo aliados e realizando atos de heroísmo e bravura, estes são os mestres do combate. E agora todas essas proezas estão em suas mãos! Continue reading »

Magia Bruta – pré-venda

Depois de uma longa espera, a Retropunk Publicações colocou em pré-venda Magia Bruta, um suplemento para RdC (Rastro de Cthulhu), RPG inspirado nas obras de H. P. Lovecraft a qual a Retropunk havia trago para o Brasil em 2011. Este será o terceiro suplemento impresso lançado para o cenário. Já foram publicados o suplemento Inacreditáveis Casos Sobrenaturais e a aventura A Agonia de St. Margaret, que, junto com o Livro de Regras, encontram-se disponíveis na Retrostore.

magia bruta

 

Também escrito por Kenneth Hite (autor de Rastro de Cthulhu), Magia Bruta expande e desvenda os segredos mais sombrios da magia lovecraftiana. O suplemento apresenta uma nova habilidade para RdC: Magia, explorando suas regras e o custo de se aventurar em um terreno até então inexplorado pela humanidade, ampliando alguns conceitos constantes do Livro de Regras. Voltado tanto para narradores (Guardiões) quanto para jogadores (Investigadores), este suplemento promete apresentar a possibilidade de os jogadores investirem no estudo da magia alienígena criada por Lovecraft. Continue reading »